Fisionomia do repertório por Francisco Assis de Sousa Lima

Capítulo III do livro Conto Popular e Comunidade Narrativa, de Francisco Assis de Sousa Lima
Recife: Fundaf, Editora Massangana, 2005.

Oralidade versos “cultura de língua”

Tendo em vista a designação de história de Trancoso, dada ao conto popular no Cariri cearense e em todo o Nordeste, sondei junto aos informantes o porquê de tal atribuição, visando, em princípio, a avaliar uma possível circulação regional dos Contos e histórias de proveito e exemplo, do citado autor português, Gonçalo Fernandes Trancoso.

Raros informantes, somente, demonstraram ter tido notícia da existência de alguém com este nome, um dos quais o identifica como “contador” e outro como autor de um liro de histórias. Nenhum deles afirmou tê-lo lido. O nome confunde-se com a tradição, segundo indicou um informante: “Eu penso que este nome, história de Trancoso, vem dos antigos…”

Para continuar a ler, faça o download do texto completo aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: